Demissão na PF, troca no Rio e exoneração evidenciam fala de Bolsonaro, diz Moro

Ex-ministro voltou a pedir que o vídeo seja divulgado sem restrições

Daniel Adjuto
Por Daniel Adjuto, CNN  
12 de maio de 2020 às 20:01
O presidente Jair Bolsonaro na reunião ministerial de 22 de abril. Ao fundo, o ex-ministro da Justiça, Sergio Moro
Foto: Marcos Côrrea/PR (22.abr.2020)

O ex-ministro Sergio Moro disse, em nota, que o vídeo exibido nesta terça-feira (12) confirma o que ele disse em depoimento à Polícia Federal sobre a suposta interferência política de Jair Bolsonaro na instituição.

Moro voltou a pedir que o vídeo seja divulgado sem restrições. “Defendo, respeitosamente, a divulgação do vídeo, preferencialmente na íntegra, para que os fatos sejam brevemente confirmados”, escreveu.

Ainda segundo o ex-ministro, “as declarações feitas na reunião foram evidenciadas, também, pelos fatos posteriores: demissão, sem motivo, do Diretor-Geral da PF, troca do Superintendente da PF no RJ, além da minha própria exoneração por não concordar com as mudanças”. 

Horas antes, Jair Bolsonaro disse em entrevista que não há menção à “Polícia Federal” nem à “superintendência” no vídeo. “Não existe no vídeo todo a palavra Polícia Federal nem superintendência, quem cuida da minha família não é a PF. Todos meus filhos têm segurança, sem exceção”, defendeu o presidente.

Sergio Moro permanece em Brasília nesta terça-feira e retorna a Curitiba, onde voltou a morar, amanhã.