Paulo Marinho diz levar 'novos elementos' a depoimento ao MPF

Após oitiva de mais de cinco horas nesta quarta, o empresário foi chamado a depor novamente, desta vez ao Ministério Público Federal

Da CNN, no Rio de Janeiro e em São Paulo
21 de maio de 2020 às 14:23
O empresário Paulo Marinho chega para depor no prédio da Procuradoria-Geral no Rio de Janeiro
Foto: CNN (21.mai.2020)

O empresário Paulo Marinho chegou à sede da Procuradoria do Rio de Janeiro na tarde desta quinta-feira (21) para novo depoimento. Ele, que depôs por cinco horas à PF (Polícia Federal) nesta terça-feira (20), disse trazer novos elementos para a audiência de hoje.

"Apresentei novos elementos, diferentes da minha entevista", declarou. "Estão na PF, trouxe os mesmos e acrescentando outros ao MPF [Ministério Público Federal]. Vou pedir paciência, imagino que seja mais curto [o depoimento]".

Marinho, que é suplente de Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) no Senado, foi chamado a depor após dizer em entrevista ao jornal Folha de S.Paulo que o seu companheiro de chapa teria sido avisado com antecedência sobre a Operação Furna da Onça, em 2018.

O MPF pediu uma segunda audiência para ouvir o empresário sem a presença de policiais, já que a apuração é justamente sobre um possível vazamento entre os agentes.