Ministério da Segurança será criado antes de acabar pandemia, afirma cotado

A ideia foi um dos primeiros motivos de briga do ex-ministro Sergio Moro com secretários de Segurança Pública e parlamentares

Basilia Rodrigues e Mathias Brotero Da CNN, em Brasília
26 de maio de 2020 às 14:25 | Atualizado 26 de maio de 2020 às 14:26
Vista da Esplanada dos Ministérios em Brasília (29.dez.2018)
Foto: José Cruz/Agência Brasil


O presidente Jair Bolsonaro estuda criar o Ministério da Segurança Pública antes de a pandemia acabar, de acordo com o ex-deputado federal Alberto Fraga. Ele, que é cotado a assumir a cadeira de ministro, participa nesta tarde de uma solenidade no Palácio do Planalto. 

A ideia foi um dos primeiros motivos de briga do ex-ministro Sergio Moro com secretários de Segurança Pública e parlamentares.

Fraga é amigo de Bolsonaro, durante anos integrou a chamada "bancada da bala", é um dos entusiastas em dividir o Ministério da Justiça e Segurança Pública em dois. 

Ele afirmou que Bolsonaro dará uma resposta "em breve", o que não teria ocorrido antes porque, segundo ele, o assunto foi mal colocado. De acordo com o ex-parlamentar, a resposta poderá vir antes de a pandemia de coronavírus acabar porque é uma ideia "muito boa para a sociedade".

Fraga disse que a estrutura da Secretaria de Segurança Pública, que funciona atualmente dentro do ministério, poderia ser utilizada. Segundo ele, o único gasto extra será com o salário do ministro.

Atualmente, a faixa salarial de um ministro de governo é de R$ 30 mil. Ao ser perguntado se ele é o novo ministro, o ex-deputado sorriu e disse que não.