Maia diz que tentará resolver revogação de cotas no diálogo

Presidente da Câmara disse que conversará com novo ministro sobre a questão, sem necessidade de aprovar um projeto legislativo

da CNN, em São Paulo
18 de junho de 2020 às 21:19
O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), fala à imprensa
Foto: CNN (09.jun.2020)

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou nesta quinta-feira (18) que tentará resolver a revogação de cotas para negros, indígenas e pessoas com deficiência em cursos de pós-graduação por meio do diálogo com o novo ministro da Educação. 

"Vamos conversar com novo ministro, dialogar com o ministro da articulação política para ver se nós podemos resolver isso no diálogo, sem necessidade de aprovação de um PDL [projeto de decreto legislativo]", disse, em entrevista coletiva. "O ideal é mostrar para o governo que essa decisão do ministro, já sabendo que ia sair, talvez tenha baixa legitimidade".

Leia também:

Ex-secretário de Haddad deve substituir Weintraub interinamente

Relembre as polêmicas de Weintraub no MEC

Nesta madrugada, foi publicada em Diário Oficial uma decisão do ex-ministro Abraham Weintraub, que revoga a portaria que estipulava que as universidades federais promovessem ações afirmativas em seus programas de mestrado e doutorado.

Durante a tarde, Weintraub anunciou sua saída da pasta

Onze PDLs foram apresentados na Câmara nesta quinta para reverter o texto, inclusive um assinado pelos oito líderes de bancada (PSOL, PSB, PT, Rede, PDT, PCdoB, Minoria e Oposição).

Maia também disse que espera que o diálogo com o MEC melhore com um novo ministro. "Estava muito ruim, todo mundo sabe da minha posição", afirmou. "Espero que possamos ter alguém comprometido no Ministério da Educação com o futuro das nossas crianças". 

(Com informações do Estadão Conteúdo)