Bolsonaro recebeu secretária do MEC cotada para suceder Weintraub

Secretária de Educação Básica do MEC, Ilona Becskeházy, encontrou-se com presidente fora da agenda oficial

Por Igor Gadelha, CNN  
22 de junho de 2020 às 19:05 | Atualizado 22 de junho de 2020 às 20:46
Bolsonaro procura titular para Ministério da Educação
Foto: Geraldo Magela/Agência Senado


O presidente Jair Bolsonaro começou a se reunir com os cotados para assumir o comando do Ministério da Educação ainda na semana passada, antes de exonerar Abraham Weintraub no sábado (20).

Um desses encontros foi com a secretária de Educação Básica do MEC, Ilona Becskeházy, também considerada como opção para suceder Weintraub. A conversa, ocorrida na última quarta-feira (18), não constou na agenda oficial do presidente.

Doutora em política educacional pela USP, Ilona assumiu a secretaria no MEC em abril. Ela é uma das autoras do currículo de Língua Portuguesa em Sobral (CE), uma das referências na educação pública brasileira. 

O nome da educadora, porém, é visto com ressalvas por integrantes da ala ideológica. A avaliação desse núcleo é de que ela é “excelente técnica”, mas não é 100% alinhada ideologicamente ao bolsonarismo.

Como a coluna antecipou, nesta terça-feira (23), Bolsonaro deve almoçar no Palácio do Planalto com o secretário de Educação do Paraná, Renato Feder, um dos mais cotados para assumir o MEC.