Educação é um direito fundamental, diz Dorinha Rezende sobre Fundeb permanente


Da CNN, em São Paulo
26 de junho de 2020 às 22:56

Em entrevista para a CNN nesta sexta-feira (26), a deputada federal Dorinha Rezende (DEM-TO) falou sobre a proposta que torna permanente o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb), que pode ser votada na Câmara nas próximas semanas. 

“Entendo que a educação é uma área de investimento estratégico e um direito fundamental. Acho que é importante e, infelizmente, os números mostram que sem a obrigação e vinculação o investimento na área da educação cai muito”, disse.

O Fundeb é a principal fonte de recursos da educação básica do Brasil. Hoje, representa mais de 60% do financiamento de todo o ensino básico que vai do ensino infantil ao médio.

Assista e leia também:

Novo ministro da Educação atualiza currículo após universidade negar doutorado

Deputadas Tabata Amaral e Luisa Canziani: Fundeb é o principal desafio do MEC

O fundo foi criado em 2006 como temporário e tem validade até dezembro deste ano. Para que esse recurso continue abastecendo a educação básica brasileira o Congresso analisa uma nova proposta para torná-lo permanente.

A parlamentar defende o projeto, do qual é relatora, pois, segundo ela, o valor investido por aluno/ano no país é baixíssimo. “É um terço do que a média dos países em situação semelhante do Brasil investem na educação”, afirmou.

Para Dorinha, a proposta deve ser votada o mais rápido possível para garantir o financiamento já para o próximo ano. “Nós estamos bastante atrasados com o nosso calendário”, afirmou.   

Sobre o novo ministro da educação, Carlos Alberto Decotelli, Dorinha disse esperar um “trabalho compartilhado”. “Me parece que ele tem disposição para o diálogo. O [Abraham] Weintraub não tinha essa disposição, não dialogava com o Congresso, e nem com as redes públicas”, explicou.

(Edição: André Rigue)