Governo entrega ao STF relatório de caso de suposta produção de dossiês

Na próxima quarta-feira (19), Supremo julga ação da Rede Sustentabilidade contra investigação interna do Ministério da Justiça

Ricardo Brito, da Reuters
17 de agosto de 2020 às 21:58
O ministro da Justiça e Segurança Pública, André Mendonça
Foto: Ueslei Marcelino/Reuters

O Ministério da Justiça decidiu repassar ao Supremo Tribunal Federal (STF) e à Procuradoria-Geral da República (PGR) um relatório de inteligência elaborado pela Diretoria de Inteligência da Secretaria de Operações Integradas (Seopi), informou a pasta nesta segunda-feira (17), em mais um movimento para tentar aliviar a pressão sobre o ministro André Mendonça.

A decisão de entregar a documentação ocorre dois dias antes de o STF julgar as atividades do órgão do ministério, que é suspeito de ter produzido dossiês contra cidadãos. A Rede Sustentabilidade recorreu ao Supremo para contestar uma suposta apuração interna aberta pelo ministério sobre um grupo de servidores federais e estaduais que seriam identificados com o movimento antifascista.

Assista e leia também:

Governo não agiu contra servidores 'antifascistas' de dossiê, afirma senador

STF vai julgar em 19 de agosto ação contra dossiê do Ministério da Justiça

Em nota, a pasta disse ter apresentado ao STF e à PGR a mesma documentação já entregue à Comissão Mista de Controle das Atividades de Inteligência do Congresso Nacional (CCAI), e informou ainda a criação de um grupo de trabalho que terá 60 dias para analisar o assunto.

"Por fim, o Ministério da Justiça e Segurança Pública reitera seu compromisso com o aperfeiçoamento contínuo da atividade de inteligência de segurança pública como instrumento de proteção e defesa da sociedade e do Estado", concluiu a nota.