Bolsonaro aprova ida de Cláudio Castro para o governo do Rio

A substituição foi comemorada pelo presidente Jair Bolsonaro, rompido com o agora governador afastado

Fernando Molica
Por Fernando Molica, CNN  
28 de agosto de 2020 às 21:30
O governador em exercício no Rio de Janeiro, Cláudio Castro
Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil

A substituição de Wilson Witzel por Cláudio Castro, no governo do Rio de Janeiro, foi comemorada pelo presidente Jair Bolsonaro, rompido com o agora governador afastado. 

Quando o impeachment de Witzel começou a ser discutido, Castro, seu vice, deixou claro para interlocutores que, caso assumisse o comando, trataria de reatar as relações com Bolsonaro.

        Leia e assista também:

O que significa Tris in Idem? Entenda o nome da operação que afastou Witzel

'Grito de gol está próximo', disse Witzel em mensagens sobre sonho de ser presidente

Na manhã desta sexta-feira (28), quando a operação foi deflagada, Castro estava em Brasília, para onde fora na véspera. Segundo sua assessoria, a viagem teve caráter privado, e ele foi se encontrar com seu advogado.

Ex-vereador, Castro tem boas relações dois dos filhos do presidente: conviveu com Carlos Bolsonaro na Câmara Municipal do Rio e com Flávio Bolsonaro na Assembleia Legislativa – o agora governador em exercício foi chefe de gabinete do deputado Márcio Pacheco.

Católico, cantor de músicas religiosas, Castro vinha anunciado que deveria deixar seu partido, o PSC, caso assumisse o governo. Isso, para ter mais liberdade de movimentos.