Porto Alegre: comissão aprova seguimento de processo de impeachment do prefeito

Nelson Marchezan Júnior alegou que objetivo de processo é retirá-lo do pleito das eleições municipais deste ano

Da CNN
29 de agosto de 2020 às 11:59

A comissão da Câmara de Vereadores de Porto Alegre aprovou, na sexta-feira (28), o prosseguimento de impeachment do prefeito Nelson Marchezan Júnior (PSDB). Após a decisão, o prefeito se manifestou alegando que o objetivo do processo é frear o combate à corrupção, que, segundo ele, é a característica principal de sua gestão.

Marchezan também alegou que há intenção de retirá-lo do pleito das eleições municipais, que acontecem em novembro. Ele ainda questionou pontos burocráticos do processo, afirmando que somente o relator da comissão teve acesso à sua defesa, enquanto os demais vereadores não puderam lê-la.

Para a próxima etapa do processo de impeachment, o prefeito de Porto Alegre deve indicar dez testemunhas para participarem de sua defesa. Na peça inicial, ele apontou 29 nomes, entre eles, figuras políticas como o atual ministro interino da Saúde, Eduardo Pazuello, e o ex-ministro da pasta, Luiz Henrique Mandetta.

Leia também:

Governador em exercício do RJ se reúne com equipe da Saúde
Governo desbloqueia recursos para o combate ao desmatamento na Amazônia

A abertura do processo de impeachment foi aprovada após votação no plenário com 31 votos a favor e 4 contrários. O prefeito Nelson Marchezan Júnior é acusado de usar a verba do Fundo Municipal da Saúde em publicidade.

(Edição: Paula Bezerra)