Witzel apresenta defesa do impeachment até quarta-feira

Advogados não pretendem mais entrar com medidas judiciais para atrasar e travar o processo

Leandro Resende
Por Leandro Resende, CNN  
31 de agosto de 2020 às 16:47
O governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel
Foto: José Cruz/Agência Brasil (11.jun.2019)

O governador afastado do Rio Wilson Witzel (PSC) irá apresentar sua defesa aos deputados que compõem a comissão que analisa seu pedido de impeachment até a quarta-feira (02/09). A CNN apurou que os advogados não pretendem mais entrar com medidas judiciais para atrasar e travar o processo.

O ministro do Supremo Tribunal Federal Alexandre de Moraes concedeu, na última sexta-feira (28) decisão que permitiu a retomada dos trabalhos - paralisados por decisão anterior, do ministro Dias Toffoli, no dia 27/07. 

Leia mais:
Witzel recorre ao STF, e Toffoli decidirá se ele retornará ao governo do Rio

Com o recebimento da defesa, a expectativa dos deputados é que o processo de impeachment tenha um desfecho até o dia 10 de setembro. Após o recebimento do documento, os parlamentares terão cinco sessões para elaborar um parecer sobre a continuidade ou não do processo na Assembleia.  Depois de pronto, o parecer será discutido pelos 70 deputados estaduais.

Se aprovado nesta etapa, Witzel é afastado (desta vez politicamente) e o caso segue para ser julgado por uma comissão formada por deputados e desembagadores do Tribunal de Justiça do Rio. 

Witzel se tornou alvo de impeachment em junho. O processo foi aberto tendo como base as suspeitas de envolvimento dele em fraudes nas contratações feitas pelo governo do Rio para combate à pandemia de coronavírus.

Parlamentares que o afastamento de Witzel, decretado pelo ministro do Superior Tribunal de Justiça Benedito Gonçalves, torna sua situação política "irreversível".