Bolsonaro escolhe evangélico como novo chefe da Defensoria Pública da União

Pereira era o segundo colocado da lista tríplice escolhida por voto direto da categoria

Por Igor Gadelha, CNN  
09 de setembro de 2020 às 10:00
O presidente Jair Bolsonaro discursa durante evento no interior de São Paulo
Foto: CNN (3.set.2020)

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) indicou Daniel de Macedo Alves Pereira para ser o novo chefe da Defensoria Pública da União (DPU). A indicação agora terá de ser aprovada pelo Senado. 

Pereira era o segundo colocado da lista tríplice escolhida por voto direto da categoria e da qual o presidente da República era obrigado a escolher o novo chefe do órgão.

Leia mais:
Malafaia faz 'lobby' com Bolsonaro por indicação de juiz federal para o STF

O primeiro lugar da lista era o atual defensor público-geral federal, Gabriel Faria Oliveira, que tentava a recondução. O mandato dele se encerrará em novembro deste ano. 

Defensor público há 14 anos e evangélico da igreja Presbiteriana, Pereira foi visto pelo Palácio do Planalto como o candidato que mais se aproximava dos ideais defendidos pelo presidente.

Pereira soube da escolha ainda na tarde desta terça-feira (8), quando se reuniu com Bolsonaro no Planalto. O ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Jorge de Oliveira, participou do encontro.

A Defensoria Pública da União é a instituição responsável por prestar serviço de defesa e orientação jurídica de pessoas necessitadas perante todos os graus do Poder Judiciário da União.