Sem clima, irmão de Weintraub deixa o Planalto e vai assumir cargo na OEA


Renata Agostini
Por Renata Agostini, CNN  
15 de setembro de 2020 às 15:42 | Atualizado 15 de setembro de 2020 às 21:09

Arthur Weintraub deixou o cargo de assessor especial da Presidência e irá assumir um cargo de assessor na OEA (Organização dos Estados Americanos). Ele desembarca nesta quarta-feira (16) nos Estados Unidos, segundo informou à coluna seu irmão, o ex-ministro da Educação Abraham Weintraub. 
Um auxiliar do presidente Jair Bolsonaro informou que a exoneração de Arthur deve sair já amanhã.

Arthur vai assumir um posto na sede da organização, em Washington, seguindo indicação do governo brasileiro. Desde que Abraham deixou o governo para ser diretor do Banco Mundial na capital americana, havia o plano de enviar Arthur para um cargo nos Estados Unidos.

Leia também:

Abraham Weintraub: ministro da Educação acumulou polêmicas em 14 meses no cargo

Segundo esse auxiliar presidencial, já não havia "clima" para que Arthur seguisse no Palácio do Planalto, sobretudo em vista dos atritos que ele teve com a equipe jurídica.

 Há cerca de dois meses, foi encontrada a solução de enviá-lo para ocupar o posto de assessor numa subsecretaria da OEA. A indicação demorou um pouco para sair porque foi preciso tirar um brasileiro que estava no cargo para abrigar Arthur.