André Moura deixa Casa Civil do RJ pela 2ª vez em quatro meses

Ele continuará à frente da Secretaria Extraordinária de Representação do Governo do Rio de Janeiro, em Brasília

Paula Martini, da CNN, no Rio de Janeiro
18 de setembro de 2020 às 09:47 | Atualizado 18 de setembro de 2020 às 09:54

O ex-deputado federal André Moura deixou novamente a Secretaria de Estado e Casa Civil e Governança do Rio de Janeiro. O advogado Nicola Miccione, funcionário de carreira do Banco do Nordeste, assume o comando da pasta.

A exoneração foi publicada no Diário Oficial desta sexta-feira (18) em ato do governador em exercício, Cláudio Castro.

Moura continuará à frente da Secretaria Extraordinária de Representação do Governo do RJ, em Brasília. Ele já havia sido exonerado da Casa Civil pelo governador afastado Wilson Witzel (PSC) em maio deste ano.

No entanto, retornou ao cargo em julho em razão da boa relação com deputados da Assembleia Legislativa, em uma tentativa de reverter o processo de impeachment de Witzel na Casa.

Assista e leia também:
PF não encontra envolvimento de André Moura em esquema de corrupção no RJ
Cláudio Castro e presidente da Alerj estão envolvidos em desvios, diz MPF
Relembre a cronologia do caso levou ao afastamento de Witzel do governo do RJ

O ex-deputado federal André Moura
Foto: José Cruz - 01.ago.2017 / Agência Brasil

A saída de André Moura da Casa Civil foi comunicada nessa quinta-feira (17). No mesmo dia, o secretário Estadual de Saúde, Alex Bousquet, pediu demissão após menos de três meses no cargo. Ele alegou questões pessoais para deixar a pasta.

Coronel do Corpo de Bombeiros, Bousquet foi o terceiro titular da Saúde em meio à pandemia do novo coronavírus. Segundo comunicado do governo, ele vai continuar respondendo às demandas até que um novo secretário seja nomeado.

O governador em exercício, Cláudio Castro (PSC), também busca outro nome para a Secretaria de Educação, após exonerar Pedro Fernandes, preso há uma semana na segunda fase da Operação Catarata.

Castro está no comando do governo estadual desde o dia 28 de agosto. Em três semanas, foram pelo menos nove mudanças em secretarias. Ele também mexeu no comando das pastas de Ciência e Tecnologia, das Cidades, Polícia Civil, Procuradoria Geral do Estado, Controladoria Geral do Estado e Gabinete de Segurança Institucional.