STJ manda TJ do Rio julgar pedido de liberdade de Cristiane Brasil

Ex-deputada é acusada de envolvimento em desvios de mais de R$ 30 milhões, entre 2013 e 2018, em contratos de assistência social no Rio

Gabriela Coelho, da CNN, em Brasília
18 de setembro de 2020 às 19:14
A ex-deputada federal Cristiane Brasil
Foto: Luis Macedo/Câmara dos Deputados

O ministro Joel Ilan Paciornik, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), determinou nesta sexta-feira (18) que o Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ) decida em 24 horas sobre o pedido de liberdade da ex-deputada federal Cristiane Brasil.

Ela é acusada de envolvimento em desvios de mais de R$ 30 milhões, entre 2013 e 2018, em contratos de assistência social no governo do estado e na prefeitura do Rio.

Leia também:

Cristiane Brasil era ‘fada madrinha’ em esquema de corrupção no RJ, aponta juíza

Parlamentares são citados em delação de ex-assessor de Cláudio Castro

Investigado por fraudes trabalhou em gabinete de governador em exercício do Rio

Witzel se negou a intervir em Fundação Leão XIII, investigada por corrupção

“Defiro a liminar para determinar que o Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro proceda a imediata redistribuição da Ação Penal bem como que realize, em 24 horas, o exame da prisão preventiva da paciente”, disse o ministro em trecho do despacho. 

Cristiane Brasil foi alvo da Operação Catarata. Ela é acusada pelo Ministério Público fluminense de receber propina em dinheiro quando comandou a Secretaria de Envelhecimento Social municipal.