Carla Zambelli presta depoimento no inquérito que apura atos antidemocráticos

Zambelli disse que foi ouvida por cerca de 4 horas e os agentes federais focaram as perguntas em relação a movimentação bancária dela

Cassius Zeilmann, da CNN, em Brasília
24 de setembro de 2020 às 16:20
A deputada Carla Zambelli no plenário da Câmara
Foto: Luis Macedo/Câmara dos Deputados (14.mai.2019)

A deputada federal Carla Zambelli (PSL-SP) prestou depoimento nesta quinta-feira (24) à Polícia Federal, no inquérito que investiga a organização e o financiamento de supostos atos antidemocráticos contra o Supremo Tribunal Federal (STF) e o Congresso Nacional.

À CNN, Zambelli disse que foi ouvida por cerca de 4 horas e os agentes federais focaram as perguntas em relação a movimentação bancária dela em possíveis financiamentos de conteúdo antidemocrático. "Tudo foi explicado em detalhes, tudo certo", disse a parlamentar.

Leia mais:
Deputada Carla Zambelli não teve Covid-19, diz hospital
Juíza manda Exército e Zambelli explicarem matrícula de filho em Colégio Militar

A Polícia Federal vai ouvir nesta sexta-feira (25) mais uma parlamentar bolsonarista nesse mesmo inquérito: a deputada federal Bia Kicis (PSL-DF). O depoimento deve ocorrer em Brasília, onde a parlamentar mora.   

Nessa semana, a PF tem avançado nos depoimentos de aliados do presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Na terça-feira (22), policiais federais ouviram o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), filho do presidente. O depoimento, que durou 6 horas, ocorreu no gabinete dele na Câmara, em Brasília. 

O inquérito


O inquérito foi aberto em abril pelo ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), que atendeu a um pedido do procurador-geral da República, Augusto Aras. O pedido de investigação foi apresentado após o possível financiamento  de pautas antidemocráticas.