Deputado estadual João Peixoto, do DC, é o segundo do Rio a morrer de Covid-19

Ele tinha 75 anos e cumpria seu sexto mandato na Alerj

Stéfano Salles, da CNN, no Rio de Janeiro
30 de setembro de 2020 às 13:41
Deputado estadual João Peixoto morreu aos 75 anos
Foto: Divulgação/Alerj

O deputado estadual João Peixoto (DC) morreu na manhã desta quarta-feira (30), vítima de Covid-19, em Campos dos Goytacazes, no Norte Fluminense. Ele tinha 75 anos e cumpria seu sexto mandato na Alerj. Estava internado no Hospital Dr. Beda desde 27 de agosto, e recebia tratamento no CTI, onde utilizava um respirador mecânico.

Peixoto foi vereador em Campos e presidente do Sindicato Municipal dos Taxistas. Ele deixa viúva e três filhos. Quem assume o mandato na Alerj, que decretou três dias de luto, é o suplente Eurico Júnior (PV). Esse foi o segundo deputado estadual do Rio morto por Covid-19. Em 20 de maio faleceu o primeiro: Gil Vianna (PSL), aos 54 anos. Por coincidência, outro deputado com reduto eleitoral em Campos.

Leia também
'Aglomerações nas praias do RJ podem ter elevado internações', diz pesquisadora

Presidente da Alerj, o deputado André Ceciliano (PT) se manifestou: "É triste constatar a perda de mais um amigo, uma grande contribuição à política do nosso estado, partindo desta maneira", disse.

O governador interino Cláudio Castro (PSC) também demonstrou solidariedade à família do deputado e enalteceu sua atuação política:

"Recebi com pesar a notícia do falecimento do deputado estadual João Peixoto, decano do parlamento e figura importante na construção de um estado mais integrado. João entrou para a história da política do Rio promovendo e lutando por avanços da população, sobretudo da região de Campos dos Goytacazes. Presto minha solidariedade aos familiares e amigos", afirmou.

A doença afastou Peixoto da Comissão Especial que aprecia o impeachment do governador afastado Wilson Witzel (PSC), onde ele representava seu partido, o Democracia Cristã. Eram 25 membros, e o placar de 24 a 0 representa sua ausência. O mesmo aconteceu na sessão em que o plenário aprovou a continuidade do processo, por 69 a 0. A Alerj tem 70 deputados. Ainda não há informações sobre local e horário do velório.