'Temos que garantir sabatina firme', diz senador sobre indicação de Kassio Nunes

Alessandro Vieira afirmou que Kassio Nunes "tem problemas no currículo acadêmico" e trilhou uma carreira na magistratura com "influências políticas"

Guilherme Venaglia, da CNN, em São Paulo
08 de outubro de 2020 às 23:36

Um dos poucos senadores a virem a público criticar a indicação do desembargador Kassio Nunes para o Supremo Tribunal Federal (STF), Alessandro Vieira (Cidadania-SE) defendeu uma "sabatina firme" do nome escolhido pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

Em entrevista à CNN, Vieira ressaltou o fato de que, se aprovado, o desembargador poderá ficar até 27 anos no STF, dada a atual regra da aposentadoria compulsória aos 75 anos -- Nunes, hoje, tem 48 anos de idade.

"Temos que garantir uma sabatina firme. Para que fique claro para o cidadão brasileiro quem é o ministro indicado pelo presidente, qual é o seu perfil, quais são os seus entendimentos e qual é o seu histórico", afirmou o senador, entrevistado pelos âncoras Caio Junqueira e Monalisa Perrone.

Assista e leia também:

Kassio diz não ter padrinhos e que prisão após 2ª instância cabe ao Congresso

Kassio Nunes defende currículo à bancada do PSDB em sabatina informal

Alessandro Vieira afirmou que Kassio Nunes "tem problemas no currículo acadêmico" e trilhou uma carreira na magistratura com "influências políticas" que teriam relação com a indicação para o seu atual cargo, no Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1).

O senador do Cidadania ainda criticou as indicações recentes do governo, que não estariam seguindo critérios técnicos. Ele citou a nomeação do deputado Fábio Faria (PSD-RN) para ministro das Comunicações e a indicação do atual ministro da Secretaria-Geral, Jorge Oliveira, para o Tribunal de Contas da União (TCU).