Quem ganha com o racha no Centrão é Maia, diz Murillo de Aragão

Cientista político disse também que o governo deve esperar ver qual grupo sairá vencedor da disputa da presidência na Câmara para iniciar alianças para 2022

Da CNN, em São Paulo
14 de outubro de 2020 às 23:41

Com o racha no centrão, Arthur Lira (PP-AL) se enfraquece na corrida para a presidência da Câmara dos Deputados. Segundo o cientista político Murillo de Aragão, da Arko Advice, a nova composição de forças favorece o atual presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ).

“Quem ganha com o racha é Maia, porque o Centrão unido em torno de Lira era uma força poderosa contra o atual presidente. Este racha é um sintoma de que a disputa vai ser ferrenha pela sucessão da presidência da Câmara, que é o segundo cargo mais importante do Brasil.”

Leia também

Além de indicados ao STF e TCU, Senado vai sabatinar mais 11 na semana que vem

Barros diz que 'grande acordo' pode adiar recesso para discussão de reformas

Após apreensão de dinheiro, vice-líder do governo no Senado pode perder cargo

Sobre o governo e qual deve ser seu posicionamento diante da disputa que se coloca, Aragão diz que o ideal é que o Palácio do Planalto atue em compasso de espera para ver quais forças sairão mais fortes da disputa eleitoral dentro do Congresso.

“Governo tem que ter cuidado em relação a qual lado tomar na eleição porque pode sofrer um revés político. Eles provavelmente vão atuar nos bastidores e ver qual força irá sair forte da disputa para então fazer uma reforma ministerial contemplando o grupo vencedor para garantir base política visando as eleições de 2022.”

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, em cerimônia no Palácio do Planalto
Foto: Adriano Machado/Reuters (17.jun.2020)

(Edição do texto: Paulo Toledo Piza).