Radar Político: Guedes usou Febraban para criticar Rogério Marinho

Para jornalistas, ministro da Economia sabia onde estava falando e tinha a intenção de criticar ministro do Desenvolvimento Regional

Da CNN
30 de outubro de 2020 às 14:52 | Atualizado 30 de outubro de 2020 às 14:53

No quadro Radar Político, na CNN Rádio, nesta sexta-feira (30), Fernando Molica e Igor Gadelha analisam os comentários do ministro da Economia, Paulo Guedes, sobre Federação Brasileira de Bancos (Febraban), considera por eles uma forma de criticar o ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho.

“O problema é que Guedes usou Febraban para criticar, sem citar, o Rogério Marinho, ministro do Desenvolvimento Regional", disse Molica.

"Fomos apurar no ministério de Marinho e eles disseram que o único dinheiro da Febraban que entrou foram R$ 5 milhões para contratar um órgão das Nações Unidas - o Pnud - que mediou a contratação de uma consultoria para atrair investimentos privados na área de infraestrutura”, completou.

Assista e leia também:
Daniela Lima: Com crise se aproximando, Guedes vai para cima dos bancos
Guedes acusa Febraban de bancar estudos para enfraquecer o Teto de Gastos
Estudo apoiado pela Febraban prevê investimentos privados

“Com o dólar disparando, a Bolsa caindo e a inflação de alimentos aumentando, Guedes teria que se explicar. O que ele fez? Foi para o ataque e reclamou dos outros. Ou seja, mudou a pauta e conseguiu, já que estamos há 24 horas falando de mais esse caso de destempero verbal.”

Gadelha ressaltou que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) já pediu que seus ministros evitem confusões em público, especialmente depois da série de desentendimentos no mês de outubro.

Embora o presidente tente demonstrar unidade, os ministros seguem não se entendendo. O ministro Paulo Guedes sabia onde estava falando, sabia que a imprensa estava acompanhando. Ele tinha a intenção de criticar o ministro Marinho”, disse o jornalista.