Arthur do Val defende descentralizar equipamentos sociais e critica auxílio

Candidato à Prefeitura de São Paulo diz que reabriria 100% do comércio em janeiro de 2021, caso seja eleito

Anna Satie, da CNN em São Paulo
12 de novembro de 2020 às 17:47 | Atualizado 12 de novembro de 2020 às 23:15


 

Em entrevista à CNN nesta quinta-feira (12), o candidato do Patriota à prefeitura de São Paulo, Arthur do Val, conhecido como Mamãe Falei, criticou propostas de auxílio pós-pandemia e disse que levaria equipamentos de acolhida de pessoas em situação de rua para as periferias. 

"Eu não acredito em auxílio, se alguém está recebendo sem trabalhar, alguém está trabalhando sem receber. São Paulo é a locomotiva do Brasil não porque tem prefeito que dá migalha, mas porque tem vocação para ganhar dinheiro", declarou. "O que a gente precisa é que os comerciantes estejam livres para empreender, sem leis inúteis te impedindo de ganhar dinheiro". 

Leia também:

Quem são os candidatos a prefeito de São Paulo nas eleições de 2020?

Questionado sobre as pessoas em situação mais vulnerável, ele disse que levaria os equipamentos de acolhida para a periferia. "Temos que levar para onde estão as demandas", disse, acrescentando que também flexibilizaria as regras para a recepção dos centros. 

Ele disse ser contra a separação de núcleos familiares nesses centros, mas também disse que é necessário que haja equipamentos específicos para o atendimento da maior variedade de pessoas. 

Arthur do Val (Patriota), candidato a prefeito de São Paulo (12.nov.2020)
Arthur do Val (Patriota), candidato a prefeito de São Paulo (12.nov.2020)
Foto: CNN Brasil

Pandemia


O candidato disse que, caso seja eleito, reabrirá totalmente o comércio em seu primeiro dia de mandato.  "Se eu for eleito, 1º de janeiro de 2021, tudo estará aberto, 100%", declarou.

Ele disse não negar a gravidade da Covid-19, mas disse que não faz sentido restringir o horário do comércio se as pessoas se aglomeram em outros locais. "A gente ainda não chegou em níveis alarmantes de ocupação de hospitais e superlotação do sistema público de saúde. Se estivermos caminhando nessa direção, vamos lidar com liderança", afirmou, sem detalhar ações. 

Do Val disse ser a favor da vacinação obrigatória, desde que haja a aprovação das agências reguladoras.

Postura combativa

O deputado negou que seu comportamento seja explosivo. "Eu defendo de forma aguerrida todas as minhas posições, mas não são explosivas, tudo é com muito autocontrole", disse. "Ser combativo não significa ser um prefeito brigão, como deputado e militante, eu jogo holofote no que acredito estar errado". 

Ao fim da entrevista, ele voltou a criticar o padre Júlio Lancelotti, que trabalha na acolhida da população paulistana em situação de rua. "Eu fico muito triste que uma figura como essa se esconda atrás de uma instituição tão respeitada como a Igreja Católica para fazer proselitismo político de esquerda", disse.

Em setembro, o religioso gravou um vídeo dizendo que as ameaças a ele aumentaram após o ataque de "alguns candidatos à prefeitura". 

Perfil

Arthur do Val é deputado estadual de São Paulo desde 2019. Ele ganhou notoriedade no YouTube, com o canal que leva o apelido Mamãe Falei. Sua companheira de chapa é Adelaide Oliveira (Patriota).

A CNN sabatinou nesta semana os seis candidatos ao Executvo paulistano nas primeiras posições segundo a última pesquisa do Datafolha. O levantamento, divulgado no dia 5 de novembro, mostrou do Val com 4% das intenções de voto, empatado tecnicamente no terceiro lugar com Jilmar Tatto, do PT, que tem 6%.

Quem está na frente é o atua prefeito, Bruno Covas (PSDB), com 28%. Em seguida, estão Celso Russomanno (Republicanos - 16%), Guilherme Boulos (PSOL - 14%) e Márcio França (PSB - 13%), empatados tecnicamente no segudo lugar.

A pesquisa entrevistou 1.260 eleitores da cidade de São Paulo entre os dias 3 e 4 de novembro. O nível de confiança e de 95% e a margem de erro é de três pontos percentuais para mais ou para menos. O levantamento foi encomendado pela TV Globo e pelo jornal Folha de S.Paulo, registrado na Justiça Eleitoral sob o número SP-06709/2020.