Gestão Pazuello deu a internauta resposta da gestão Mandetta

O isolamento social era a principal linha defendida por Mandetta e foi justamente a insistência na estratégia que acabou promovendo sua queda

Caio Junqueira
Por Caio Junqueira, CNN  
18 de novembro de 2020 às 19:30 | Atualizado 18 de novembro de 2020 às 21:37

 

A resposta que o Ministério da Saúde publicou a uma interação de um internauta na manhã desta quarta-feira (18), defendendo o isolamento social, foi escrita durante a gestão de Luiz Henrique Mandetta.

Ela foi redigida pela equipe do então ministro dentro de um programa da pasta chamado Saúde sem Fake News, que respondia online a dúvidas do público. 

Leia também

Ministério da Saúde defende isolamento nas redes, mas depois apaga post

Anvisa regulamenta análise mais ágil de vacinas contra Covid-19

Mundo bate recorde de mortes diárias por Covid-19 desde o início da pandemia

O isolamento social era a principal linha defendida por Mandetta e foi justamente a insistência dele nessa estratégia que acabou, dentre outros fatores, a promover sua queda. A atual gestão, de Eduardo Pazuello, defende como prioridade o tratamento precoce, além da prevenção com máscara e álcool gel.

Procurado, Mandetta disse que o episódio mostra a falta de “orientação e rumo” da atual gestão do ministério. A assessoria da pasta, por sua vez, informou que divulgará uma nota esclarecendo o episódio.

Nota do Ministério da Saúde

O Ministério da Saúde esclarece que a resposta ao tweet publicado na manhã desta quarta-feira (18) foi apagada – e posteriormente corrigida -  por trazer informações equivocadas. Um erro humano que já foi corrigido. 

A pasta reforça a importância do atendimento precoce contra a Covid-19 e medidas de prevenção, como a lavagem das mãos, o uso de álcool em gel e de máscaras, até que seja encontrada uma solução efetiva para atender a população e evitar o risco de contágio. O protocolo de tratamento para a doença e uso de medicamentos está a critério dos profissionais de saúde, em acordo com a vontade dos pacientes.

Reiteramos o compromisso da Pasta com a saúde da população brasileira e trabalhamos diuturnamente para obter uma vacina segura, eficaz e em quantidade o quanto antes para disponibilizar aos brasileiros.