Comandante do Exército, Pujol cai de cavalo, quebra perna e fará cirurgia

O militar sofreu uma fratura no fêmur e está internado no Hospital das Forças Armadas,

Estadão Conteúdo
28 de novembro de 2020 às 18:21 | Atualizado 28 de novembro de 2020 às 18:24
Comandante do Exército Brasileiro, General-de-Exército Edson Leal Pujol. Porto
Foto: Marcos Corrêa/PR

O comandante do Exército, general Edson Pujol, sofreu um acidente neste sábado (28), enquanto praticava equitação no Regimento Dragões da Independência, em Brasília.

O militar sofreu uma fratura no fêmur e está internado no Hospital das Forças Armadas, onde será submetido a uma cirurgia. Segundo comunicado oficial do Exército, Pujol está realizando exames e passa bem.

O local de equitação é frequentado regulamente pelo vice-presidente Hamilton Mourão.

Leia também:

PF prende suspeito de invadir sistema do Tribunal Superior Eleitoral

Partidos disputam no segundo turno cidades que somam PIB de R$ 2,2 trilhões

Pelo menos duas vezes na semana, os generais mais influentes do governo se reúnem para treinar saltos no 1.º Regimento de Cavalaria de Guardas, a 20 quilômetros do Palácio do Planalto.

Eles madrugam para ficar ali por cerca de uma hora, período em que tentam ultrapassar obstáculos de até 1,10 metro de altura.

Os cavalos montados pelos generais do governo pertencem à unidade militar. Mas cabe aos oficiais da reserva prepará-los para o adestramento e pagar pelos gastos. Mourão, por exemplo, desembolsa cerca de R$ 500 por mês.

A Força usa os cavalos em competições, em escoltas, cerimônias da Presidência e, se for preciso, em situações de distúrbios e confusões nas ruas.