Bolsonaro questiona sistema eletrônico e diz que voto impresso é 'necessidade'

Presidente votou pela manhã em escola municipal no Rio de Janeiro

Rachel Amorim, da CNN, no Rio de Janeiro
29 de novembro de 2020 às 12:10 | Atualizado 29 de novembro de 2020 às 16:54

 

Acompanhado por seguranças, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) chegou por volta das 10h40 à escola municipal Rosa Da Fonseca, na Vila Militar, na zona oeste do Rio de Janeiro, onde vota. Usando máscara, Bolsonaro pegou uma criança no colo antes de entrar para votar, falou rapidamente com 30 apoiadores que o aguardavam e voltou a questionar a segurança do voto eletrônico.

"Não podemos continuar votando e não tendo a certeza se aquele voto foi ou não para aquela pessoa. E deixar bem claro: o voto impresso ninguém bota a mão no papel, fica atrás do visor. Ele concorda depois de seu voto ser impresso e cai dentro da urna. Qualquer delegado, de partido pode pedir recontagem naquela área e você vai ter a comprovação do voto eletrônico no papel, é pedir muito? No meu entender, quem não quer entender isso, não sei o que pensa da democracia”, afirmou o presidente.

 

Leia também:

2º turno das eleições 2020: 38 milhões de brasileiros vão às urnas neste domingo
Balanço do TSE indica que 194 urnas foram substituídas desde o início da votação
Não votei no primeiro turno, posso votar no segundo?

O presidente Jair Bolsonaro falou com jornalistas após votar em escola do Rio
Foto: CNN Brasil (29.nov.2020)

Bolsonaro disse que ano que vem pretende colocar em discussão a mudança do sistema de voto para o impresso, por cédulas eleitorais. Para ele, o sistema de votação atual não é seguro e permite a invasão de hackers.

"Gostaria de ter um sistema seguro que pudesse dar segurança ao eleitor. O voto impresso é uma necessidade. Está na boca do povo. Não adianta bater no peito e falar que (a urna) é segura, não tem como comprovar. Estamos vendo o trabalho dos hackers aí. Tenho conversado com lideranças no Congresso e pretendemos, a partir do ano que vem, partir para isso".

Após votar, Bolsonaro falou com por cerca de 40 minutos com os jornalistas e seguiu para a Praça de Marechal Hermes para falar com simpatizantes. O local tem um centro comercial bastante movimento.   presidente deve retornar a Brasília no início da tarde. O presidente deve retornar a Brasília no início da tarde.

Eleições nos EUA

O presidente também afirmou que houve fraude na eleição norte-americana. Sem apresentar evidências, o presidente disse que tem fontes de informações sobre o caso e que vai aguardar um pouco mais para se pronunciar e parabenizar Joe Biden, presidente eleito dos Estados Unidos, Joe Biden.

“É um dos países que é ‘mãe da democracia’. A imprensa não divulga, mas eu tenho minhas fontes de informações. Não adianta falar que a imprensa não vai divulgar. Que realmente teve fraude lá isso ninguém discute. Se ela foi suficiente para definir um ou outro, eu não sei. Eu estou aguardando um pouco mais, que lá seja decidido pela Justiça Eleitoral ou pela Suprema Corte deles no final”, afirmou o presidente.