PSD deve ter candidatura própria em 2022, diz Gilberto Kassab

Ex-ministro falou à CNN sobre possibilidade do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) se candidatar à reeleição pelo partido

da CNN, em São Paulo
30 de novembro de 2020 às 22:01


Após o bom desempenho do PSD nestas eleições municipais, o presidente da sigla, Gilberto Kassab, afirmou durante entrevista à CNN nesta segunda-feira (30) que o PSD deve ter uma candidatura própria para a eleição presidencial em 2022, descartando, portanto, a possibilidade do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) se candidatar à reeleição pelo partido.

"O PSD tem uma proposta hoje de candidatura própria. Um partido que tem a dimensão que foi adquirida por nós ao longo desses anos. Neste momento, você não dar prioridade para uma candidatura própria entre seus membros, que nos acompanham desde o processo de fundação, é muito difícil para a consolidação do partido", argumentou.

Assista e leia também:

Governo aposta em implosão de bloco de Maia

DEM começa a discutir eleições de 2020 na terça-feira

Gilberto Kassab, ex-prefeito de São Paulo e presidente do PSD
Foto: CNN (30.nov.2020)

De acordo com o ex-ministro, a partir de janeiro do próximo ano, o PSD começará a discutir alguns nomes que já foram selecionados. São eles os dois senadores, Otto Alencar (BA) e Antonio Anastasia (MG); os deputados federais André de Paula (PE) e Fábio Trad (MS); e o governador do Paraná, Ratinho Jr.

"Esses nomes serão discutidos junto aos diretórios regionais para que a gente possa definir um encaminhamento de candidatura própria ao longo do ano, o que é um pouco incompatível com a presença do presidente", disse.

De qualquer forma, Kassab afirmou que isso não quer dizer que seu partido não estará ao lado do governo federal "nas propostas que nós entendemos que sejam adequadas para o país e convergentes com o nosso plano de governo."

(Publicado por Sinara Peixoto)