Mesmo com alta de Covid-19 em SP, prefeitura e Câmara mantêm posses presenciais

Cerimônia será na plenária da câmara no dia 1° de janeiro. Estado soma 44 mil mortos e mais de 1,3 milhão de casos confirmados da doença.

Estadão Conteúdo
14 de dezembro de 2020 às 18:09 | Atualizado 14 de dezembro de 2020 às 18:15
Cerimônia acontecerá na plenária da Câmara Municipal no dia 1° de janeiro
Foto: Divulgação

A Câmara Municipal de São Paulo informou nesta segunda, 14, que a cerimônia de posse dos novos vereadores, do prefeito Bruno Covas (PSDB) e do vice Ricardo Nunes(MDB) será presencial no dia 1º de janeiro de 2021.

Leia e assista também:

Anvisa estabelece prazo de 10 dias para decisão sobre uso emergencial de vacina
Nicette Bruno apresenta piora e Marco Ricca ainda não tem previsão de alta
Primeira pessoa é vacinada contra a Covid-19 nos Estados Unidos

A solenidade vai acontecer às 15h no plenário da Câmara. Na sequência, serão escolhidos presidente da Casa e demais membros da mesa diretora. Ainda não há uma definição de protocolos de segurança a ser cumpridos no evento, como a possibilidade de presença de público e número limitado de convidados.

O evento vai acontecer presencialmente apesar da alta de casos da covid em São Paulo, que fez o Estado tomar novas medidas restritivas anunciadas para tentar conter aglomerações.

Na última sexta, o governo estadual anunciou medidas como a redução do horário de atendimento para bares, restaurantes e lojas de conveniência. No domingo, o Estado chegou a 44 mil mortos e mais de 1,3 milhão de casos confirmados da doença.