Radar Político: Bolsonaro joga muito bem a depender da plateia

Um dia depois de participar de evento em São Paulo ao estilo de bolsonarismo raiz, presidente faz discurso de união e minimiza desentendimentos sobre vacinas

Da CNN
16 de dezembro de 2020 às 14:45

No quadro Radar Político da CNN Rádio desta quarta-feira (16), os analistas Caio Junqueira e Fernando Molica analisaram o discurso de união em torno da vacinação contra a Covid-19 feito pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

“Depois de muita fumaça, muita politização em torno das vacinas, parece que ambos os lados ‘colocaram a bola no chão’”, disse Junqueira, ressaltando, porém, que não estão descartadas novas disputas em torno dos imunizantes contra o novo coronavírus.

“Todo esse evento no Palácio do Planalto é uma reação rápida depois de o governador de São Paulo, João Doria, ter marcado o início da vacinação – ainda que a vacina não esteja liberada”, ressaltou.

Assista e leia também:
Bolsonaro minimiza desentendimentos e prega união ao lançar plano de imunização
Bolsonaro: Ceagesp não será privatizada enquanto eu for presidente

Molica afirmou que Bolsonaro já usou estratégia similar antes, ou seja, um ou dois dias depois de uma declaração bombástica aparecer com um tom mais tranquilo.

“Em um momento ele joga para uma plateia, como fez ontem em São Paulo – com aglomeração na Ceagesp e depois declarando que não ia tomar vacina – e hoje ele vem com outro discurso, fala em união, cita 27 governadores, não faz exceção”, afirmou.

“Esses movimentos do presidente de um lado para o outro não são incomuns. Ele joga isso muito bem a depender da plateia.”