Bancada do PT tenta lançar nome próprio e anuncia que não apoia Lira

Cortejado por Lira e o grupo de Maia, o grupo de parlamentares petistas reúne a maior bancada da casa, com 54 parlamentares

Basília Rodrigues
Por Basília Rodrigues, CNN  
17 de dezembro de 2020 às 08:04 | Atualizado 17 de dezembro de 2020 às 10:54


A bancada do PT, na Câmara dos Deputados, esteve reunida na noite desta quarta-feira (16) e, ao final, informou que não vai apoiar nenhum candidato "sustentado pelo presidente Jair Bolsonaro" mas também não anunciou quem irá apoiar. Trata-se de um "não" a Arthur Lira, que é visto como o candidato do Planalto, e também um indicativo de que o partido trabalha para que o próprio PT tenha candidato ou alguém da esquerda.

Apesar da posição, a bancada se mostrou reticente. Na hora de votar se tomaria decisão agora ou não, nem todo mundo votou. Dos 54 parlamentares, apenas 36 votaram. E o placar ficou dividido em 18x18 votos - algo que o grupo de Lira considerou positivo. Houve abstenções e ausências.

Leia também:
Republicanos, de Marcos Pereira, anuncia apoio a Lira em disputa na Câmara
Arthur Lira nega promessa de mudança na Ficha Limpa em troca de votos
Maia forma grupo de seis partidos por candidatura de sucessor na Câmara

Câmara dos Deputados, em Brasília
Foto: Wilson Dias/Agência Brasil

Cortejado por Lira e o grupo de Maia, o grupo de parlamentares petistas reúne a maior bancada da casa, dividindo a posição com o bloco formado por PSL, PTB, PROS, que também soma 54 parlamentares.

A bancada pretende apresentar uma pauta do que espera da nova Mesa Diretora, que começará a funcionar a partir de fevereiro do ano que vem.