Bolsonaro faz sobrevoo em áreas atingidas por temporal em Santa Catarina

As chuvas deixaram famílias desabrigadas em cerca de 20 cidades e ao menos 15 pessoas mortas. Outras 11 seguem desaparecidas

Da CNN, em São Paulo
19 de dezembro de 2020 às 13:31 | Atualizado 19 de dezembro de 2020 às 20:14

 

Após o forte temporal que atingiu Santa Catarina nesta semana, o presidente Jair Bolsonaro fez hoje (19) um sobrevoo pelas áreas atingidas pela chuva. O Estado ainda contabiliza estragos deixados pelos temporais ocorridos entre a noite de quarta-feira (16) e a madrugada de quinta-feira (17). As chuvas deixaram famílias desabrigadas em cerca de 20 cidades e ao menos 15 pessoas mortas.

Segundo a meteorologia, no dia dos alagamentos choveu na cidade em uma única noite 70% do previsto para todo o mês de dezembro. A Defesa Civil de Santa Catarina mantém os alertas para temporais em quase todo os Estado neste sábado. Há previsão de chuvas com rajadas de vento no Vale do Itajaí, Grande Florianópolis, Litoral Sul, Planalto Sul e em todo o Oeste do Estado.

Bolsonaro chegou em Navegantes (SC) e fez o sobrevoo das áreas afetadas. O compromisso foi anunciado nas redes sociais do presidente nesta manhã.

Em seguida, estava previsto que o chefe do Executivo fosse para o 62º Batalhão de Infantaria de Joinville (SC) e de lá  para o Forte Marechal Luz, em São Francisco do Sul (SC), onde descansa pelos próximos dias. Ele deve ficar hospedado no local até o dia 23 de dezembro.

A viagem a lazer de Bolsonaro ocorre em meio às pressões direcionadas ao governo em torno da vacina contra a covid-19. O chefe do Executivo não é um entusiasta do imunizante e anunciou que não deve tomá-lo com a justificativa de que já contraiu a doença. Na quinta-feira (17), em um revés para o Planalto, a maioria dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) entendeu que a vacina deve ser obrigatória, mas não forçada. Com a decisão, Estados e municípios terão autonomia para decidir possíveis sanções para quem não aderir ao imunizante.

(Publicado por Maria Carolina Abe; com Estadão Conteúdo)

Foto: Reprodução/Twitter/Rogério Marinho