Waack: Bolsonaro não entendeu que as pessoas querem esperança contra a Covid-19

Presidente acabou identificado como alguém que, de uma forma ou de outra, destrata, desdenha e diminui a eficácia da vacina que representa essa esperança

Da CNN, em São Paulo
19 de janeiro de 2021 às 10:04

No quadro CNN Poder desta terça-feira (19), na CNN Rádio, William Waack analisa a situação política do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) após o início da vacinação contra Covid-19 no país com a Coronavac, vacina produzida pelo Instituto Butantan.

“O presidente só pode culpar a si mesmo pela situação política de derrota que ele enfrenta nos últimos dias. A política pode mudar, mas no momento ele está perdendo”, disse Waack.

“Está perdendo porque foi obrigado a ver um desafeto dele, o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), faturar politicamente em cima do início da vacinação com um imunizante – Coronavac, produzida no Instituto Butantan – do qual Bolsonaro desdenhou em várias ocasiões”, completou.

Para o jornalista, Bolsonaro não foi capaz de entender a essência e a motivação de milhões de pessoas que não se importam com a origem ou com qual político apoia cada imunizante. “As pessoas querem uma vacina, uma esperança [contra a Covid-19].”

“E Bolsonaro acabou identificado como alguém que, de uma forma ou de outra, destrata, desdenha, diminui a eficácia dessa esperança. Mais ainda: acabou sendo desmentido pelo STF naquela ladainha de dizer que não podia fazer nada porque o STF não deixou. Não corresponde aos fatos, não é isso que o Supremo definiu”, disse Waack.