Waack: Primeiras palavras do ministro da Saúde da vez caíram no descrédito

O que nos trouxe à quebra diária do recorde de mortos nessa indescritível tragédia foi em grande parte a falta de preparo

William Waack
Por William Waack, CNN  
16 de março de 2021 às 23:11

Foi uma coincidência macabra a que aconteceu hoje: no dia em que chegamos a dois mortos por minuto da Covid-19, o ministro da Saúde da vez declara que vai continuar o trabalho do antecessor dele.

O que nos trouxe à quebra diária do recorde de mortos nessa indescritível tragédia foi em grande parte a falta de preparo, coordenação, diretrizes e competência, especialmente do governo federal.

Diante desses números, as primeiras palavras do ministro da vez caíram num ambiente político de descrédito até mesmo nos partidos da base aliada de Jair Bolsonaro.

Marcelo Queiroga e Eduardo Pazuello (16.mar.2021)
Foto: Reprodução/CNN