Queiroga instala sala de crise no Ministério da Saúde

Neste sábado, Queiroga participa de reunião com equipe no ministério e deverá promover ao longo da semana mudança de secretários

Basília Rodrigues
Por Basília Rodrigues, CNN  
27 de março de 2021 às 09:00 | Atualizado 27 de março de 2021 às 15:17

 

Uma sala de crise para monitorar os dados do coronavirus foi instalada neste sábado (27) no nono andar do prédio do Ministério da Saude. É onde vai funcionar a nova secretaria executiva extraordinária de enfrentamento da Covid-19, anunciada pelo ministro Marcelo Queiroga.

Antes, o mesmo lugar era chamado, no jargão militar, de "sala de comando" pelo ex-ministro Eduardo Pazuello e equipe.

Com a chegada de Queiroga, ele quis elevar o status do lugar, com novos nome e equipamentos.

A sala vai funcionar 24 horas por dia e contará com painel de TV, ferramenta de inteligência de dados para a exibição dos dados de distribuição de insumos, vacinas, pedidos e habilitação de leitos. 

O novo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, em Brasília
Foto: WALLACE MARTINS/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

Mudança na equipe

Neste sábado, Queiroga está no ministério, em reunião com a equipe, e deverá promover ao longo da semana a mudança de secretários.

Hélio Angotti Neto, da Secretaria de Ciência, Tecnologia, Inovação e Insumos Estratégicos em Saúde (SCTIE) deve ser substituído, assim como ocorreu com outros dois secretários da equipe.

Queiroga esteve também neste sábado em audiência virtual com parlamentares do Mato Grosso do Sul e ouviu pedidos para reforçar o kit intubação: faltam no estado medicamentos essenciais, como analgésicos, sedativos e bloqueadores musculares.

“Nós temos que fazer alguma coisa nos próximos dois ou três dias porque, se não, vai morrer gente”, disse o líder da bancada de MS no Senado, Nelsinho Trad, em nota. Ele esteve pessoalmente com o ministro.