Dois novos ministros de Bolsonaro são empossados em cerimônias fechadas

Os outros quatro anunciados na reforma ministerial devem participar de um evento no próximo dia 6

Da CNN*, em São Paulo
30 de março de 2021 às 22:42 | Atualizado 30 de março de 2021 às 22:50

Dois dos seis novos ministros definidos na reforma anunciada na segunda-feira (29) pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) foram empossados nesta terça-feira (30). O delegado da Polícia Federal Anderson Torres tomou posse como novo ministro da Justiça no lugar de André Mendonça, que retornou ao comando da Advocacia-Geral da União (AGU), em duas cerimônias fechadas.

As posses dos novos ministros da Defesa, da Secretaria de Governo, da Casa Civil e do Ministério das Relações Exteriores devem ocorrer na próxima terça-feira (6), em um evento no Palácio do Planalto.

Torres, que ocupava o cargo de secretário de Segurança Pública do Distrito Federal, é próximo dos filhos de Bolsonaro.

Mendonça, por sua vez, voltou ao comando da AGU, cargo que ocupou entre janeiro de 2019 e março do ano passado, quando assumiu a pasta da Justiça e Segurança Pública no lugar de Sérgio Moro.

O presidente Jair Bolsonaro com Anderson Torres (arquivo)
Foto: Reprodução/Twitter

Mendonça é bastante próximo do presidente e assume a AGU no lugar de José Levi, que deixou o cargo após não ter assinado a ação em que Bolsonaro questiona medidas restritivas de governadores contra a Covid-19 apresentada ao Supremo Tribunal Federal (STF).

A ação foi rejeitada pelo ministro do STF Marco Aurélio Mello justamente por ter sido assinada só pelo presidente.

*Com informações da Reuters

(Publicado por Daniel Fernandes)