'Não posso dar canetada para aprovar vacinas', diz Queiroga após jantar em SP

Ministro das Comunicações, Fábio Faria, diz que Brasil já está vacinando mais de 1 milhão de pessoas por dia contra a Covid-19

Anna Gabriela Costa e Guilherme Venaglia, da CNN, em São Paulo
07 de abril de 2021 às 23:01

 O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) jantou com um grupo de empresários na noite desta quarta-feira (7), em São Paulo. Na saída do evento, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, falou sobre a necessidade de acelerar a vacinação apontando para a Anvisa, a quem cabe aprovar potenciais vacinas.

"Não posso dar uma canetada para aprovar as vacinas, temos que respeitar as regulamentações da Anvisa", afirmou o ministro. A fala de Queiroga vem no momento em que o governo federal se aproxima de negociações pela vacina russa Sputnik V, que ainda não foi autorizada para uso emergencial nem registro definitivo no país.

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga (07.abr.2021)
O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga (07.abr.2021)
Foto: Reprodução/CNN

Aos jornalistas, o ministro das Comunicações, Fábio Faria, afirmou que a reunião foi "produtiva" e pregou "chega dessa politização". "Foi uma reunião de aliança e compromisso com o futuro do Brasil", resumiu.

Faria disse ainda que o Brasil atingiu a meta de 1 milhão de doses aplicadas por dia. "Em breve, atingiremos a meta de 2 milhões por dia", disse o ministro. Nesta quarta, o Instituto Butantan, maior fornecedor de doses de vacinas contra a Covid-19 no Brasil, suspendeu a produção da Coronavac por falta de insumos.

O ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, enfatizou o sucesso do leilão para a concessão de 22 aeroportos. Freitas argumentou ainda que, uma vez que o setor de aviação civil é um dos mais afetados pela pandemia, o resultado significa um sinal de confiança do mercado no futuro do Brasil.