Fábio Faria critica CPI da Covid: "Hora de união, não de politização e caos"

O Supremo Tribunal Federal determinou que o Senado Federal abra a CPI da Covid-19

Da CNN, em São Paulo
08 de abril de 2021 às 21:12 | Atualizado 08 de abril de 2021 às 22:31

O ministro das Comunicações, Fábio Faria, criticou nesta quinta-feira (8) a determinação do Supremo para que seja criada uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da Covid-19.

"Num momento em que todos pedem união entre os poderes, nos surpreendem decisões sobre uma CPI que em nada contribuirá para vencer a pandemia. Nossos esforços não deviam estar concentrados em combater a Covid-19 e vacinar os brasileiros? É hora de união, não de politização e caos", postou o ministro nas redes sociais.

"Se forem investigar omissões e desvios na pandemia, será uma vitória antecipada do presidente Jair Bolsonaro, que vai comprovar uma atuação responsável e íntegra. Vão atirar no que acham que viram e acertar no que não estão vendo", completou.

Fábio Faria, ministro das Comunicações
Fábio Faria, ministro das Comunicações
Foto: CNN (25.nov.2020)

O ministro do Supremo Tribunal Federal Luis Roberto Barroso determinou que o Senado Federal abra a CPI da Covid-19 com o objetivo de investigar a responsabilidade do governo federal na pandemia.

Barroso concedeu liminar em mandado de segurança apresentado no mês passado pelos senadores Alessandro Vieira (Cidadania - SE) e Jorge Kajuru (Cidadania - GO) .

O pedido será julgado pelo plenário do STF no dia 16 de abril.