Rezende: Carta de Bolsonaro a Biden sobre política ambiental não é suficiente

No quadro Liberdade de Opinião, jornalista Sidney Rezende repercutiu documento enviado por Jair Bolsonaro ao presidente americano sobre questões ambientais

Da CNN, em São Paulo
15 de abril de 2021 às 10:58

No quadro Liberdade de Opinião desta quinta-feira (15), Sidney Rezende repercutiu a carta que o presidente Jair Bolsonaro encaminhou ao presidente americano, Joe Biden, sobre questões ambientais, em especial o desmatamento ilegal. A analista de economia da CNN, Raquel Landim, teve acesso exclusivo ao documento.

"A política ambiental é um dos eixos mais importantes do governo Biden. Agora, a posição do governo americano é esperar movimentos do governo brasileiro reconhecendo que a administração de lá mudou. O governo Biden tem prioridades e uma agenda completamente diferentes de Trump, o qual o governo brasileiro se manteve alinhado até o final", avaliou Rezende.

"O presidente fez o movimento, que é essa carta. É bom fazer esse movimento, mas é suficiente? Não. E o governo americano não é bobo. Os americanos sabem que os cortes do orçamento para agências ambientais no Brasil, feitas pelo ministro do Meio Ambiente, é algo que enfraquece muito o trabalho de acompanhamento, não só das ONGs como das agências que atuam nesse setor", completou.

"O teor da carta é de aproximação, mas insuficiente do que os americanos esperam de nós, que é uma relação de confiança. Nesse momento, há certo desprezo por parte dos Estados Unidos pela forma como enfrentamos as questões ambientais no nosso país", concluiu Rezende.

O Liberdade de Opinião tem a participação de Sidney Rezende e Alexandre Garcia. O quadro vai ao ar diariamente na CNN.

Sidney Rezende no quadro Liberdade de Opinião
Foto: CNN Brasil (15.abr.2021)

As opiniões expressas nesta publicação não refletem, necessariamente, o posicionamento da CNN ou seus funcionários.