Alexandre Garcia: Binômio do ano é combater pandemia e sequelas econômicas

No quadro Liberdade de Opinião, jornalista falou sobre o acordo entre governo federal e Congresso Nacional para o Orçamento de 2021

Da CNN, em São Paulo
20 de abril de 2021 às 11:06

No quadro Liberdade de Opinião desta terça-feira (20), Alexandre Garcia comentou o acordo entre governo federal e Congresso Nacional para o Orçamento de 2021. Na prática, gastos com a pandemia e programas criados para amenizar os efeitos da crise sanitária na economia ficaram de fora do teto de gastos. Como contrapartida, o governo cedeu à pressão dos parlamentares e deve preservar R$ 16,5 bilhões em emendas dentro do orçamento.

"As coisas ficaram mais ou menos resolvidas com a aprovação ontem de uma nova Lei de Diretrizes Orçamentárias para 2021, para livrar o presidente da desconfiança e do risco de ter uma armadilha para que ele acabe caindo em crime de responsabilidade [fiscal], de ir além dos tetos. Isso foi contornado", comentou o jornalista.

"Há indicações de que ele deve vetar uns R$ 18 bilhões de emendas, não sei se isso será o suficiente. Mas houve um inchaço de emendas e o binômio é combater a pandemia e as sequelas econômicas dela", completou Garcia. "Tem que haver uma forma de compensar essa despesa enorme que a pandemia causou ao governo federal e não será pelos impostos. Isso é determinação do presidente e do ministro Paulo Guedes."

O Liberdade de Opinião tem a participação de Sidney Rezende e Alexandre Garcia. O quadro vai ao ar diariamente na CNN.

Alexandre Garcia no quadro Liberdade de Opinião
Foto: CNN Brasil (20.abr.2021)

As opiniões expressas nesta publicação não refletem, necessariamente, o posicionamento da CNN ou seus funcionários.