'Interferência indevida', avalia Alexandre Garcia sobre decisão de Lewandowski

Ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) suspendeu a vacinação prioritária contra a Covid-19 para policiais e professores no Rio de Janeiro

Da CNN, em São Paulo
04 de maio de 2021 às 11:08

No quadro Liberdade de Opinião desta terça-feira (4), Alexandre Garcia avaliou a decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Ricardo Lewandowski de suspender a vacinação prioritária contra a Covid-19 para policiais e professores no Rio de Janeiro. 

“Foi uma decisão constitucional? Não. Foi uma decisão administrativa. Sobre o próprio Judiciário? Não. Sobre outro poder que é independente, de acordo com o segundo artigo da Constituição. Então foi uma intromissão, mais uma vez, uma interferência indevida, de um poder sobre o outro, num assunto administrativo do poder Executivo do Rio de Janeiro”, iniciou o jornalista.

“Ora, temos vacina. Tem gente que já foi vacinado e está esperando a segunda dose. Mas a vacina está parada para esperar o prazo para [a pessoa] poder tomar a segunda dose. Mas tem gente que está no front, como policiais e professores, que não tomaram nenhuma, e uma é melhor que nenhuma.” 

O Liberdade de Opinião tem a participação de Sidney Rezende e Alexandre Garcia. O quadro vai ao ar diariamente na CNN.

 

Alexandre Garcia no quadro Liberdade de Opinião
Alexandre Garcia no quadro Liberdade de Opinião
Foto: CNN Brasil (04.mai.2021)

As opiniões expressas nesta publicação não refletem, necessariamente, o posicionamento da CNN ou seus funcionários.