Aziz afirma que CPI vai manter os trabalhos mesmo com recesso parlamentar

Presidente da CPI confirmou a informação enquanto lamentava a morte do amigo e empresário Otávio Raman Neves

Renato Barcellos, da CNN, em São Paulo
06 de julho de 2021 às 16:26 | Atualizado 06 de julho de 2021 às 16:35

O senador Omar Aziz (PSD-AM), presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito da Pandemia, afirmou que a CPI não vai interromper os trabalhos mesmo que haja recesso parlamentar. 

Aziz confirmou a informação enquanto lamentava a morte do amigo e empresário Otávio Raman Neves, nesta terça-feira (6), em decorrência de complicações causadas pela Covid-19.

"Nos não temos o direito, como senadores e senadoras, de tirar férias enquanto pessoas estão morrendo (...) Nós temos a vida toda para tirar férias", disse Aziz.

O senador também aproveitou para criticar a depoente, a servidora do Ministério da Saúde Regina Célia, que tirou férias enquanto fiscalizava contratos da pasta para aquisição de imunizantes.

"Agora não dá para tirar férias com pessoas sendo vítimas da Covid pelo negacionismo, pela falta de espírito público, como eu tenho visto aqui, servidores se reunirem em restaurante para tratarem de propina. Como eu vejo a senhora, Regina Célia, que poderia ter feito esse relatório antes de tirar férias (...) Enquanto a senhora estava de férias, enquanto nós -- provavelmente -- estaríamos no recesso, estaria morrendo gente, senador Randolfe. Por isso, a CPI irá continuar em pleno recesso", finalizou o senador.

Presidente da CPI, Omar Aziz
Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado

Embora tenha afirmado que dará continuidade aos trabalhos, Aziz não informou se já tratou do assunto com o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG).

O início do recesso parlamentar está previsto para o dia 17 de julho.