Bolsonaro pode ser submetido à quinta cirurgia no abdômen

O presidente está acompanhado do filho Carlos Bolsonaro e da primeira-dama, Michelle Bolsonaro, no Hospital Vila Nova Star, em São Paulo

Leandro Magalhães, da CNN em Brasília
14 de julho de 2021 às 21:19 | Atualizado 15 de julho de 2021 às 18:18

 O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) afirmou nesta quarta-feira (14) que seu pai, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), poderá ser submetido a uma nova cirurgia. No entanto, o procedimento seria mais simples em comparação aos anteriores.

"Ele [Jair Bolsonaro] retirou um litro de líquido mais cedo do intestino, o que fez diminuir a dor. Mas ele ainda sente uma leve dor. Segundo relato dele, ele comeu caqui ontem e, à noite, passou a sentir fortes dores. A equipe médica diz que ele estava com uma alça do intestino dobrada, 'entupida'. Mas, agora, ele está em observação para avaliar se opera ou não. Há chances de esta alça desentupir sozinha, naturalmente, porém ele poderá passar por outra cirurgia. Os médicos dizem que ele não pode esperar muito tempo, porque sempre há o receio de ocorrer alguma infecção. O presidente está com uma sonda nasogástrica, em jejum", afirmou Eduardo Bolsonaro.

Mais cedo, o presidentes fez exames, entre os quais a endoscopia. Como ele estava sedado, os médicos preferiram entubá-lo para evitar uma broncoaspiração.

Agora à noite, Jair Bolsonaro está acordado e reagindo bem.

O presidente está acompanhado do filho Carlos Bolsonaro e da primeira-dama, Michelle Bolsonaro, no Hospital Vila Nova Star, em São Paulo.

Presidente Jair Bolsonaro
Foto: Isac Nóbrega/Presidência da República/Divulgação

Caso se confirme a intervenção cirúrgica, essa será a quinta cirurgia a que o presidente Jair Bolsonaro será submetido, como consequência do atentado a faca que ele sofreu por Adélio Bispo, em 6 de setembro de 2018, em Juiz de Fora, Minas Gerais.