Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    “Bolsonaro diz muitas coisas, mas Brasil tem democracia”, diz indicada de Biden a embaixada

    Elizabeth Bagley respondeu à sabatina no Senado dos EUA para ocupar o cargo em Brasília

    Elizabeth Bagley foi indicada a embaixadora dos Estados Unidos no Brasil por Joe Biden
    Elizabeth Bagley foi indicada a embaixadora dos Estados Unidos no Brasil por Joe Biden Reprodução/Youtube U.S. Department of State

    Da CNN

    São Paulo

    Ouvir notícia

     

    A diplomata Elizabeth Bagley, indicada pelo presidente Joe Biden para ser embaixadora dos Estados Unidos no Brasil, afirmou em uma sabatina sobre o cargo que deve ocupar em Brasília que acredita na democracia brasileira e nas eleições.

    O senador Bob Menendez perguntou para Bagley se “você for confirmada, que medidas você tomaria para garantir o apoio à integridade e ao resultado das eleições democráticas no Brasil?”.

    “[O presidente Jair] Bolsonaro disse muitas coisas, mas, basicamente, o Brasil tem sido uma democracia, eles têm instituições democráticas, têm um sistema eleitoral democrático, têm um judiciário independente e uma legislatura independente, têm liberdade de expressão, assembleias. Então, eles têm todas as instituições democráticas de que precisam para ter uma eleição livre e justa”, respondeu a diplomata, indicada ao cargo em janeiro deste ano.

    “Estou no conselho do National Democratic Institute há mais de trinta anos e já fiz muito monitoramento eleitoral e sei que não será um momento fácil por causa de muitos dos comentários dele, mas subjacente a todos esses comentários está o contexto institucional real. Acho que o que vamos continuar a fazer é mostrar nossa confiança e nossa expectativa de que eles tenham uma eleição livre e justa. E estamos fazendo isso em todos os níveis”, afirmou Bagley.

    Menendez ainda respondeu a diplomata lembrando o que ocorreu nos Estados Unidos com a eleição de Biden, que foi contextada pelo então candidato a reeleição à Presidência dos EUA, Donald Trump.

    “Quando um líder de um país tenta minar, como vimos aqui nos Estados Unidos, a validade e a veracidade de uma eleição, isso mina o processo democrático daquele país. Portanto, não teremos medo de desafiar isso”, afirmou o senador.

    Bagley trabalha com diplomacia e direito há mais de quatro décadas, segundo um comunicado da Casa Branca sobre a indicação.

    Sua experiência diplomática inclui trabalhos como Conselheira Sênior dos Secretários de Estado John Kerry, Hillary Clinton e Madeline Albright.

    Ela também atuou como representante especial na Assembleia Geral das Nações Unidas, representante especial para parcerias globais e embaixadora dos Estados Unidos em Portugal, recebendo a Grã-Cruz do Infante D. Henrique, mais alta condecoração civil portuguesa.

    (Publicada por Carolina Farias)

    Mais Recentes da CNN