Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Rui Costa representará Lula em lançamentos regionais do PAC, exceto em SP e MG, dizem fontes

    Presidente quer estar presente em eventos nos estados governados por Tarcísio de Freitas e Romeu Zema, o que só deve ocorrer após período de recuperação do petista

    PAC deve investir mais de R$ 179 bilhões em obras e serviços em São Paulo
    PAC deve investir mais de R$ 179 bilhões em obras e serviços em São Paulo 10/03/2023 REUTERS/Adriano Machado

    Tainá Falcão

    A ordem dada no Palácio do Planalto é de que o ministro da Casa Civil, Rui Costa, represente o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) nos lançamentos regionais do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) em estados e municípios, com exceção, segundo fontes do Planalto, de São Paulo e Minas Gerais, governados pelos adversários políticos de Lula Tarcísio de Freitas (Republicanos) e Romeu Zema (Novo).

    A inauguração nas capitais paulista e mineira ocorreria na próxima semana, mas teve de ser adiada por recomendação médica. O presidente passará por uma cirurgia no quadril na sexta-feira (29). Segundo aliados, Lula tem se queixado com frequência de dores na região.

    Tarcísio de Freitas já havia confirmado presença no palanque ao lado dele, assim como o prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes (MDB). Romeu Zema informou que não compareceria ao ato porque estaria fora do país.

    O PAC deve investir mais de R$ 179 bilhões em obras e serviços em São Paulo, entre elas, a implantação do túnel Santos-Guarujá, a extensão da Linha 2-Verde do Metrô, Trem de Passageiros São Paulo-Campinas e moradias do Minha Casa, Minha Vida.

    O presidente aproveitará a agenda concentrada em Brasília para definir questões importantes, como a indicação dos nomes que sucederão Augusto Aras, na Procuradoria-Geral da República, e Rosa Weber, no Supremo Tribunal Federal.

    Vídeo — Lula adia agenda de lançamento do Novo PAC em São Paulo por dores no quadril