Coronavírus: OMS envia equipe e assistência médica ao Irã


02 de março de 2020 às 15:20
Viajante usa máscara de proteção em aeroporto para se proteger de coronavírus

Viajante usa máscara de proteção no aeroporto de Guarulhos ao chegar em voo da Europa (27.fev.2020)

Crédito: Amanda Perobelli/Reuters (27.fev.2020)

 

A Organização Mundial da Saúde (OMS) anunciou nesta segunda-feira (3) atualizações sobre o novo coronavírus pelo mundo. Durante a coletiva de imprensa foram anunciadas o envio de equipe médicas para o Irã e a queda de casos dentro da China — além do aumento de registros em novos países. 

 

Segundo o chefe da entidade, Tedros Adhanom Ghebreyesus, nas últimas 24 horas houve quase nove vezes mais casos relatados fora da China do que dentro da do país. Os esforços estão concentrados na Coreia do Sul, Itália, Japão e Irã. 

 

Em novo balanço, Teerã anunciou um novo balanço de 66 mortes pelo vírus e cerca de 1.500 casos de contaminação, o número mais alto logo depois da China — no último domingo (1º) chineses relataram 206 casos à OMS, o menor desde 22 de janeiro.

 

A Coreia do Sul já registrou mais de 4.200 casos e 22 mortes.

 

No geral, entre as 88.913 pessoas infectadas com o vírus, 90% estão na China. Além disso, mais de 130 nações não registraram a enfermidade.  Portanto, a OMS ainda não classificou o surto como uma pandemia. "Não hesitaremos em chamar o coronavírus de pandemia se as evidências apontarem para isso", garantiu Tedros, acrescentando que a contenção é "possível em todos os países”.