Funcionário da XP é segundo caso de coronavírus no Brasil


02 de março de 2020 às 11:27 | Atualizado 02 de março de 2020 às 12:09
Operadores trabalham em escritórios da XP Investimentos, em São Paulo

Operadores trabalham em escritórios da XP Investimentos, em São Paulo

Crédito: Paulo Whitaker / Reuters (10.set.2015)

O segundo caso de coronavírus confirmado no Brasil é um funcionário da corretora de valores XP Investimentos. A empresa confirmou a informação nesta segunda-feira, 2, acrescentando que ele esteve recentemente na Itália, mas que “passa bem, sem sintomas e está em casa”.

Em nota, a companhia ressalta que os demais funcionários que tiveram contato com o paciente em questão estão sendo acompanhados por médicos especialistas, e nenhum deles apresenta sintomas. 

A XP disse ainda que recomenda aos colaboradores que viajaram nas últimas duas semanas a algum país considerado de risco que trabalhem de casa por, ao menos, 14 dias, e garante que todas as operações transcorrem normalmente.

Casos suspeitos no Brasil vão a 252

No domingo, 1º, o número de casos suspeitos no Brasil aumentou para 252, de acordo com o Ministério da Saúde. O estado de São Paulo é o que registra o maior número (136), seguido por Rio Grande do Sul (27), Rio de Janeiro (19) e Minas Gerais (17).

A pasta confirmou o primeiro caso de COVID-19 na quarta-feira, 26. O paciente é um homem de 61 anos que viajou à Itália, país europeu com mais casos da doença, e mora em São Paulo. Ele permanece em isolamento domiciliar. / Com Reuters