Surto de sarampo atinge cadetes em academia da Força Aérea no interior de SP


03 de março de 2020 às 05:07
Corpo de cadetes da Academia da Força Aérea Pirassununga

Corpo de cadetes da Academia da Força Aérea Pirassununga

Crédito: Agência Força Aérea/ Sgt Johnson


Um surto de sarampo atinge cadetes da AFA (Academia da Força Aérea), em Pirassununga, cidade localizada a 211 km de São Paulo. A Aeronáutica confirma que há casos da doença entre militares do Cursos de Formação de Oficiais Aviadores, Intendentes e de Infantaria, na Academia da Força Aérea.

"Em coordenação com a Vigilância Epidemiológica de Pirassununga, o Esquadrão de Saúde tem adotado todos os protocolos definidos pelo Ministério da Saúde", declarou a corporação em nota oficial.

"Foram adotas medidas de controle para evitar a circulação viral, como o isolamento dos casos suspeitos durante o período de transmissão, suspensão da participação destes cadetes em atividades coletivas, bem como a utilização de equipamentos de proteção individual por parte dos profissionais que estão prestando assistência aos casos suspeitos", acrescenta a Aeronáutica. 

Ainda segundo o órgão militar, o bloqueio com a vacina tríplice viral foi adotado no ambiente para interromper as transmissões. Com as medidas, não são registrados novos casos desde 24 de fevereiro. 

Fundada em 1960, a AFA em Pirassununga é considerada um dos mais renomados centros de formação de oficiais aviadores no país.