Número de casos de coronavírus no Brasil chega a 25


Natália André Da CNN Brasil, em Brasília
08 de março de 2020 às 16:39 | Atualizado 08 de março de 2020 às 18:09
Segurança usa máscara no HRAN (Hospital Regional da Asa Norte), em Brasília

Segurança usa máscara no HRAN (Hospital Regional da Asa Norte), em Brasília

Foto: Adriano Machado - 7.mar.2020/Reuters

O Brasil chegou a 25 casos confirmados do novo coronavírus (COVID-19) em cinco estados e no Distrito Federal, informou o Ministério da Saúde neste domingo (8).

São 16 em São Paulo, três no Rio e dois na Bahia; Minas Gerais, Espírito Santo, Distrito Federal e Alagoas têm um caso cada. Em relação a sábado (7), há seis novos casos: três em São Paulo, um no Rio e os de Alagoas e Minas Gerais. Ao todo, há 663 casos suspeitos e 632 descartados.

A paciente do Distrito Federal, uma mulher de 52 anos, apresentou leve melhora em seu estado de saúde. No entanto, ela continua internada na UTI (Unidade de Tratamento Intensivo) do HRAN (Hospital Regional da Asa Norte), em Brasília. 

Mais cedo hoje, o governo do Rio confirmou o terceiro caso no estado, uma mulher de 42 anos que mora na capital. Ela está em isolamento domiciliar.

Mais de 100 mil casos pelo mundo

De acordo com os dados mais recentes da OMS (Organização Mundial da Saúde), atualizados na manhã deste domingo, o número de infectados pelo coronavírus chegou a 105.523 em todo o mundo. 

O surto atingiu 101 países e territórios em todo o globo, espalhando-se por todos os continentes, exceto a Antártida.

Em 30 de janeiro, a OMS declarou que o surto do novo coronavírus constitui uma emergência de saúde pública de importância internacional (ESPII).

As medidas de proteção são as mesmas utilizadas para prevenir doenças respiratórias. Se uma pessoa tiver febre, tosse e dificuldade de respirar, deve procurar atendimento médico assim que possível e compartilhar o histórico de viagens com o profissional de saúde; lavar as mãos com água e sabão ou com desinfetantes para mãos à base de álcool; ao tossir ou espirrar, cobrir a boca e o nariz com o cotovelo flexionado ou com um tecido — em seguida, jogar fora o tecido e higienizar as mãos.