Coronavírus: contágio local deve começar a ocorrer no Brasil, diz infectologista


14 de março de 2020 às 15:33
Infectologista Nancy Bellei fala sobre coronavírus

Crédito: Reprodução/CNN Brasil

Com o primeiro caso de coronavírus confirmado no Brasil, a expectativa é de que a transmissão da doença comece a ocorrer de forma local. A afirmação é da infectologista Nancy Bellei, consultora da Sociedade Brasileira de Infectologia, que falou ao Visão CNN desta quarta-feira (26).  

"Na verdade, o que a gente tenta é evitar uma epidemia intensa, mas a qualquer momento nós podemos começar a observar uma transmissão local. Isso é uma expectativa que a maior parte dos serviços internacionais já considera", explica a especialista. 

Além do primeiro caso, o Ministério da Saúde confirmou nesta quarta que outras 20 pessoas estão sendo monitoradas com suspeita da doença em sete estados do país. Apesar disso, a infectologista disse que não é hora de sair correndo para o posto de saúde. A recomendação é que os pacientes sintomáticos fiquem em casa. 

"A doença causada pelo coronavírus tem uma alta taxa de transmissão, então nós temos que evitar de sobrecarregar os serviços de saúde", afirma. "Somente vão ao serviço de saúde aqueles pacientes que têm alguma complicação, como febre persistente (mais do que dois ou três dias com temperatura elevada), falta de ar ou pertencer a algum grupo de risco", completa.

Nancy ainda ressaltou que não é necessário que pessoas sem sintomas circulem com máscara. "Isso não tem uma efetividade, principalmente em ambientes abertos, então se recomenda a máscara ou para profissional de saúde ou quem está com sintoma respiratório. E muito importante: lembrar que lavar as mãos", acrescenta.

De acordo com a infectologista, o isolamento deve ser feito no período de 14 dias e, inicialmente, em casa. "Aqueles pacientes que têm quadro leve, que é o temos visto, podem ficar em casa e aguardar a melhora dos sintomas", detalha.

Medidas de prevenção

De acordo com o Ministério da Saúde, o país tem até esta quarta-feira (26) 80 notificações de suspeitas de coronavírus, sendo um caso confirmado em São Paulo e outros 20 em análise distribuídos por Rio de Janeiro, Minas Gerais, Santa Catarina, Espírito Santo, Paraíba e Pernambuco. Há ainda 59 casos descartados. A pasta informa que as notificações têm sido avaliadas no prazo médio de três dias, mas esta análise pode se estender por até oito dias para ser concluída. 

A orientação do ministério é dar atenção aos cuidados com higiene pessoal: usar álcool em gel, aumentar o número de vezes que se lava as mãos e não compartilhar itens pessoais (como talheres e copos), além de manter-se hidratado e evitar tocar olhos, nariz e boca sem que as mãos estejam limpas.

O novo coronavírus tinha mais de 81 mil casos confirmados pelo mundo até o fim da manhã desta quarta-feira, a grande maioria deles na China. Mais de 2.700 pessoas morreram devido ao vírus, quase todas no país asiático.