Coronavírus: lixo domiciliar vai crescer até 25% durante a quarentena

Lixo hospitalar deverá ter um aumento até 20 vezes maior com o aumento de pacientes, segundo estudo

Muriel Porfiro Da CNN, em São Paulo
24 de março de 2020 às 08:19

Com o avanço do novo coronavírus no país, o isolamento social se tornou uma das principais medidas para conter a doença. Mais pessoas em casa, significa mais lixo produzido, euma maneira correta de descartá-lo é necessária para evitar ainda mais transtornos.

Em um levamento feito pela ABRELPE, Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais, obtido com exclusividade pela CNN, mostra que o lixo domiciliar deve aumentar de 15% a 25% por causa do aumento de pessoas em casa cumprindo as orientações de isolamento. O número de resíduos hospitalares deverá ter alta de até 20 vezes, comparado ao estudo do ano anterior, devido ao aumento de pacientes nas unidades de atendimento.

De acordo com as instruções do manual publicado pela associação, a dica é optar pela prevenção. Em caso de diagnóstico do novo coronavírus, o indivíduo deve separar o próprio lixo e cobri-lo por outro saco plástico, como uma segunda capa  protetiva. Para indivíduos que apenas estão cumprindo o isolamento, a recomendação é continuar a coleta seletiva, separando luvas e máscaras para o lixo comum.