Após reunião, Witzel diz que diálogo com governo federal foi retomado


Da CNN, em São Paulo
25 de março de 2020 às 12:51 | Atualizado 25 de março de 2020 às 14:12

O governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), disse nesta quarta-feira que, após reunião com o presidente Jair Bolsonaro na manhã desta quarta-feira (25), o diálogo foi retomado. 

A declaração vai na contramão do que disse o governador de São Paulo, João Doria (PSDB).

“Tem que ser um mandatário para comandar, para dirigir, para liderar o país e não para dividi-lo”, disse Doria durante o encontro.

Já Witzel alega que discordou das opinões do presidente sobre as medidas restritivas, mas confirma o otimismo. "Discordei da opinião do presidente, mas sai otimista [da reunião]. Como já anunciamos ontem, o confinamento, a quarentena e a restrição de circulação das pessoas foram anunciados ouvindo o ministro Mandetta e a OMS", e completou: "São recomendações que neste momento devem ser observadas para evitar o alto número de casos no Sistema Único de Saúde (SUS)", completou.

A reunião foi feita por videoconferência. No encontro, Witzel reforçou o pedido para que governos trabalhem juntos: "Diálogo com governo federal foi retomado. Sempre busquei o diálogo com o presidente para o bem do Brasil e para povo brasileiro. Nos comprometemos a também ajudar, com nossa bancada federal, nas PECs que tratam do Pacto Federativo", anunciou. 

E reforçou o pedido de tranquilidade para a população: "Peço união, estejamos equilibrados e estamos lutando para preservar vidas e a crise econômica. Para conseguir pagar salários em dia, manter economia do estado e para superar crises", concluiu.