De todos os casos importados de coronavírus no Brasil, 54,8% vieram da Itália


Carla Bridi e Luana Massuella da CNN, em São Paulo
26 de março de 2020 às 12:03 | Atualizado 30 de março de 2020 às 20:18

A Itália foi a principal origem dos primeiros casos confirmados pelo novo coronavírus no Brasil, entre fevereiro e 5 de março – período que marca o começo da epidemia da doença no país.

De acordo com estudo apoiado pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP), 54,8% de todos os casos importados da COVID-19 para o Brasil foram de viajantes infectados no país europeu, seguidos por passageiros vindos da China (9,3%), epicentro da pandemia.

Ao contrário do gigante asiático e de outros países, onde o surto do coronavírus começou devagar, estima-se que no Brasil mais de 300 pessoas começaram a epidemia. Isso resultou uma disseminação muito rápida do vírus.

Como o principal destino desses passageiros vindos da Itália foi São Paulo, a capital paulista acabou registrando os primeiros casos da doença no Brasil. Hoje, é o estado com o maior número de mortes e casos confirmados.