Plano do Ministério da Saúde sugere fechamento de escolas pelos próximos meses

Estratégias apresentadas precisam ser adequadas à realidade de cada cidade

Gabrielle Varela Da CNN, em Brasília
28 de março de 2020 às 20:17
Além de estender período de fechamento de escolas, plano do Ministério da Saúde prevê afastamento de idosos das ruas
Foto: Divulgação/ Prefeitura de Jundiaí

Em documento distribuído neste sábado (28) pelo Ministério da Saúde a secretários estaduais da área, a pasta sugere que medidas como fechamento de escolas e universidades e afastamento dos idosos das ruas podem ser estendidas até o mês de junho para combater a disseminação do coronavírus pelo Brasil.

No texto, a equipe técnica do ministério também recomenda que pessoas de grupos de risco não participem de atividades sociais e não trabalhem por três meses, além de reforçar a necessidade de medidas de distanciamento para o restante da população com veto a eventos, cinemas, cultos e incentivo a atividades de home office.

Algumas secretarias procuradas pela CNN Brasil confirmaram, sem se identificar, que receberam o documento. O texto, segundo os governos estaduais, é genérico e faz uma comparação entre grandes e pequenas cidades. As secretarias afirmam que os dados serão aproveitados na implementação de novas ações para impedir o alastramento da doença. 

O documento tem 70 páginas e ainda propõe que trabalhadores informais possam ser contratados como "promotores de saúde" durante o período de emergência para orientar a população nas ruas e alertar idosos para ficarem em casa. A previsão é de que o plano seja anunciado oficialmente a partir do dia 6 de abril, antes da Páscoa, de forma a evitar aglomerações.

O Ministério da Saúde atualizou neste sábado para 114 o número de mortos pelo coronavírus no país. Os casos confirmados já somam 3.904.